sábado, 15 de abril de 2017

Pela Cruz



Um dia do céu Deus olhou
E sem enxergar justo algum
Resolveu destruir a humanidade
Pois não viu amor em nenhum.

Mas eis que o seu filho
O santo, justo e bendito
Decidiu por amor se entregar
Numa dura cruz sua vida nos dar.

Veio dos céus viver aqui
Nasceu numa manjedoura em Belém
Cresceu e tantos amou, curou,
Levando a palavra do bem.

Grande e efêmero amor
Doando sua vida por nós
Na rude cruz por toda gente se entregou
E prometeu que não nos deixaria a sós.

Aos quatro cantos do mundo bradou
Na cruz a humanidade sarou
Com imenso e inexplicável amor
Pagou nossa dívida e nos perdoou.

Mas a história não acaba aqui
Foi escrita com sangue assim
Ao terceiro dia ressuscitou 
E salvou-nos com sangue carmesim.

Tomou as chaves da morte
escreveu nosso nome no céu
Mudou nossa sorte
E foi para sempre nos preparar um lugar

Aleluia o Rei vai voltar!
Vivo, tendo as mãos e o lado furado
As chagas da cruz que nos sarou
Nos deu salvação e livrou do pecado,

Agora esperamos com fé por Jesus
do céu vir buscar seus filhos na luz
desejosos de o abraçar
E pela morte de Cruz para sempre lhe adorar.

Aleluia o Rei vai voltar!


Paula Belmino





2 comentários:

✿ chica disse...

Profunda e linda poesia,Paula! FELIZ Páscoa e tuuudo de bom pra vocês! chica

Renata disse...

Maranata, o Senhor logo vem! Feliz semana. Beijo. Renata e Laura