terça-feira, 13 de junho de 2017

A importância da leitura dos contos para as crianças






Onde vais Chapeuzinho?
Vou na casa da vovó levar uma cesta de doces!
Por que não leva flores também?


E quem não conhece toda a doçura  da Chapeuzinho vermelho e toda a astucia do lobo mau?
Quantas  vezes nós crianças morremos de medo com toda artimanha de uma história que trazia à tona o medo infantil, e que ao logo do tempo e dos estudos fica a polêmica do quanto prejudica as crianças  ou não as histórias que trazem personagens que fazem medo, que por outro lado especialistas afirmam que esses personagens como lobos, bruxas e madrastas vivem dentro de cada um e que o medo  justamente, faz parte da condição humana e que através dele podemos tomar atitudes, revelando coragem, libertação, e maneiras de enxergar o mundo, aprendendo a resolver conflitos.
 Os contos ajudam as crianças a verem que a vida é real, e de forma lúdica, através da leitura as crianças vão apropriando-se de lições morais e éticas aprendendo a valorizar e respeitar diferenças, escolher caminhos, e traçar estratégias. Psicologia à parte é fundamental para a criança fantasiar, criar, reinventar-se, e cabe aos pais e educadores mostrar através dessas narrativas, o  quanto e como a criança pode lidar com suas dificuldades e limitações, pois é através da fantasia que a criança vai construindo valores, e aprendendo a lidar com suas próprias ansiedades e anseios.
Os contos de fadas são ferramentas comuns e lúdicas que ajudam a prender a atenção, trabalhar emoções e sentimentos e por meio da fantasia a criança retrata-se, expressa-se, externiza o que sente , sem pressões, podendo abrir-se para falar do que não poderia em outro momento falar, por achar feio, vergonhoso, imoral. Cabe aos mediadores de leitura e contadores de histórias  ajudar a criança a entender suas emoções, revelando assuntos naturais da curiosidade infantil e aproximá-la do mundo mágico da leitura com prazer e amparando-a em suas angústias e dando a essa criança leitora e ouvinte a oportunidade de falar sobre assuntos que elas carregam dentro de si, e que faz mal a ela mesma.



Hoje temos outras versões do clássico Chapeuzinho Vermelho alguns que colocam a menina como antagonista e que de início tinha medo de tudo, mas depois vence o seu próprio medo, um lobo que morava dentro dela como na história Chapeuzinho amarelo de Chico Buarque entre tantas outras versões que mostra a menina já crescida, situada em outro cenário nos dias atuais, e assim pode-se ir mostrando a realidade sem ser necessário alienar a criança, mas  dando a ela oportunidades de sonhar, e reinventar-se.
Além de incentivar a fantasia e a imaginação os contos têm um papel importante no desenvolvimento social cognitivo e emocional da criança, afinal que criança não se sente feliz em deixa-se levar pela imaginação e conceber valores de igualdade, respeito, amizade e se ver como herói , nos heróis salvadores dos contos como o caçador? É se encontrar nos contos e saber distinguir o bem e o mal. Polêmicas à parte cabe aos pais, professores, contadores de história mostrar os dois lados da moeda, sem ser preciso contar uma história pra fazer medo à criança, mas sim para ajudá-la a vencer seus próprios receios e dificuldades. A leitura tem esse poder de fazer a criança viajar pelo seu próprio caminho diferentemente dos jogos que já são programados para um devido fim.
Os contos de fadas portanto, ajudam as crianças a falar sobre assuntos que são difíceis de falar, a romper as barreiras do medo e do receio, e abrir portas da libertação,  ajudando-as a  resolver conflitos e conviver bem consigo mesmas,  com o mundo e com os outros.


Paula Belmino

Desde bem pequenina a Alice foi familiarizada com a hora do conto, onde eu lia, ou brincava, imaginava com ela, e claro depois falava sobre medos, temores, dissabores, percebendo nela qual sua limitação, e assim ajudando-a a se desenvolver pela técnica da narrativa literária.

Vejam só que pequenina:

Eu e Alice encenando o conto!


Nesse ensaio a Maria Clara usa pijama Dedeka com capuz e estampa do conto Chapeuzinho Vermelho, lindo para brincar, dormir, fantasiar sonhar. Imaginação, leitura, brincadeira é o que as crianças necessitam, de conversa, colo, afeto, e isso a Dedeka prepara com muito cuidado em suas coleções com intuito de oferecer a oportunidade de pais e filhos estarem mais juntos em momentos de alegria e fantasia, cuidados e tempo que possam garantir á criança uma infância lúdica, capaz de desenvolver habilidades , capacidades e inteligências múltiplas
Nessa coleção Arteiros a Dedeka inspira-se nas artes, incentivando o contato da criança desde os primeiros dias com a música, teatro, cinema, dança e enfim pela literatura que é mola essencial em todas as artes  para ajudar a criar, imaginar, compreender, revelar-se, cocriar, sonhar, transformar-se.


Para conhecer toda coleção:





http://www.dedeka.com.br/

Um comentário:

Lucia Silva disse...

Cada visita que faço ao teu espaço, cada leitura que degusto avidamente fico mais e mais encantada com seu trabalho e com a beleza de tua alma poética. Beijos cheios de poesia!